O vôo do chef

Blog gastronômico

A história do hamburguer

leave a comment »

Como tá sendo difícil postar aqui, a vida tem sido uma correria! A fase de acabamento aqui da obra de casa, realmente quase acabou comigo! Estou falido, a pé e com uma infinidade de cheques voando na praça. Mas finalmente todo o trabalho e investimento começaram a frutificar. Desde sexta-feira já temos piscina. Nesta calor infernal e seco(um verdadeiro efeito estufa) que está fazendo aqui em Brasília foi providencial para o final de semana. Ontem, mesmo sem a bancada de granito, as cubas e a encanação estarem montadas, consegui estrear a minha catedral da carne, ou melhor, a nossa churrasqueira. Chamo de Catedral da Carne porque ficou muito grande, com uma chaminé de mais de 3 metros. Em breve colocarei fotos do meu espaço gourmet. Claro que ainda incompleto, mas já funcional. Hoje estou postando a história do hamburguer e deverei continuar mais alguns posts falando dessa coisa que fascina tanto. Começarei inclusive a pontuar e criticar as lanchonetes aqui de Brasília e de outros lugares que conheço. No final darei uma receita perfeita de hamburguer que faço aqui em casa e é um sucesso!

Usando de base a música “Samba da minha terra” de Dorival Caymmi, “Quem não gosta de um bom hamburguer, bom sujeito não é. É ruim da cabeça ou doente e mané!”. Realmente não conheço ninguém que mesmo de vez em quando, não se renda a um hamburguer. Nem que seja por falta de opção ou tempo. Hoje existem hamburgueres para todos os gostos e classes sociais, desde de trailers e carrocinhas que servem hamburgueres e hot-dogs, de procedências e gostos duvidosos, até hamburgueres gourmet com foie gras e trufas.

Há várias versões sobre a origem do hambúrguer. Porém, um dado é certo: ele nasceu há muitos séculos e, contrariando a regra da grande maioria dos hábitos alimentares, que se caracterizam pela regionalidade, o hamburguer atravessou fronteiras e é um alimento mundialmente conhecido e amplamente consumido.

Uma das histórias sobre sua origem remete ao século XIII, quando cavaleiros tártaros moíam a carne dura e crua durante as cavalgadas, nos lombos dos cavalos. Após algum tempo de travessia, o alimento se transformava em uma “massa” mais macia e fácil de mastigar.

Foi no século XVIII que esse alimento chegou ao porto de Hamburgo, na Alemanha, onde se incorporou aos hábitos alimentares da população local. Curioso, não? Tão facilmente associado à gastronomia norte-americana, o hambúrguer foi “batizado” na Alemanha.

E sabe como o hambúrguer foi parar nos EUA? No início do século XIX, quando os imigrantes alemães, em sua maioria, navegadores que partiam da cidade de Hamburgo, desembarcavam na América e traziam a tiracolo a tradicional receita, que recebeu o nome de hamburg style steak (bife ao estilo hamburguês).

Em 1834, em Nova York, o hambúrguer ganhou, pela primeira vez, status de iguaria e passou a constar no cardápio – entre duas fatias de pão, já em formato de sanduíche.

O hambúrguer no Brasil

No Brasil, o Rio de Janeiro foi o primeiro lugar, em 1952, a servir o sanduíche de hambúrguer. O alimento fazia parte do cardápio da lanchonete de um norte-americano e caiu imediatamente no gosto dos brasileiros.

Essa é uma das histórias do alimento, que nasceu no lombo de um cavalo, transformou-se em um dos maiores geradores de negócios do mundo. Isso por fazer parte do hábito alimentar de diversos países com diferentes adaptações. Na Índia, por exemplo, utiliza-se carne de carneiro no lugar da bovina. E não pára por aí… Hoje as possibilidades são múltiplas: há hambúrguer de picanha, de fraldinha, de frango, de peru, entre outros.

Se você souber de um lugarzinho que pra você seja especial e façam um bom Hambúguer, não deixe de enviar para este blog aqui.

Abraços!

Written by ovoodochef

setembro 27, 2010 às 10:34 pm

Publicado em Hi(e)stória

Tagged with

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: