O vôo do chef

Blog gastronômico

Você sabia que a Baunilha é o fruto de uma determinada orquídea?

with one comment

   

  

Meus leitores e leitoras, outro dia ganhei um puxão de orelha da Rejane, uma amiga do trabalho que também é apaixonada por comida. Ela disse: “- Não gostei de ver a essência de baunilha na receita do chantilly…”. Daí começou a tecer um rosário sobre Baunilha em fava etc. Vamos esclarecer uma coisa aqui, tem dia que na receita vou colocar caldo de carne knorr ou outro tipo que facilite a execução. Tem dias que vou colocar como você deve fazer um caldo de carne, peixe, legumes, carneiro completos. O objetivo principal aqui é todos se divertirem, se aventurarem na cozinha. Dos mais expertos, como a Rejane, aos mais iniciantes, como o meu primo Gui. Já que é vez e agradar a Rejane, vamos falar hoje sobre a Baunilha.  

 A baunilha é o fruto de orquídeas do gênero Vanilla, nativas do México. Etimologicamente, o nome Baunilha é derivado do espanhol vainilla, por sua vez tomado do latim vagina que significa bainha, vagem. Na maioria das línguas a Baunilha é designada por termos foneticamente muito semelhantes: vanilla em inglês, wanilia em polaco e vanilje em sueco.  A Baunilha é uma das especiarias mais caras do mundo, devido à quantidade de trabalho necessária à sua produção. Apesar do seu custo, é muito apreciada pelo seu flavor( sensação fisiológica da interação do paladar e olfato. A sensação ao ingerir alimentos, muitas vezes chamada equivocadamente de “sabor” se refere ao flavor), sendo usada domestica e industrialmente em alimentos, perfumaria e aromaterapia.  

A história da baunilha está associada à do chocolate. Os astecas, e já antes os mais, decoravam com baunilha uma bebida espessa à base de cacau. Os astecas designavam tal bebida, destinada aos nobre e aos guerreiros, xocoatl. Porém, os astecas não cultivavam nem a baunilha nem o cacau, devido ao clima impróprio. Tais produtos de luxo provinham do comércio com as regiões vizinhas. Provavelmente não dispunham do conhecimento agronômico da planta que produzia a baunilha, pois chamavam-lhe tlilxochitl, que significa «flor negra»,  embora fosse mais lógico que a chamassem «fruto negro».  

vagens secas da baunilha

A Baunilha é colhida verde e curada em ambiente especial. Depois desse processo, fica com uma coloração marrom escura. A maneira de usar é colocar a fava sobre uma superfície plana e dividi-la ao meio num corte longitudinal, com uma faca bem afiada. De dentro dela saem minúsculos grãos que podem ser ingeridos e vão dar o sabor perfumado, doce e delicado da baunilha verdadeira. Tem uso freqüente em sorvetes e doces à base de leite e creme, mas também em chocolate e frutas de sabor suave (não muito azedas). Na culinária moderna, também funciona bem em alguns pratos salgados, resultando em combinações de sabor inusitado.  

 Chantilly  

chantilly é um tipo de creme fresco de leite fortemente emulsionado, ligeiramente açucarado e com leve aroma de baunilha. A receita original, do século XVIII, é atribuída a François Karl Vatel. Suiço que em 1714, durante sua estada na França, primeiro como chef do castelo de Vaux-le-Vicomte pertencente ao intendente real Nicolas Fouquet, e depois no Castelo de Chantilly, pertencente ao marechal de Conde. Apesar de ter sido servido pela primeira vez no castelo de Vaux-le-Vicomte, acabou tomando o nome do castelo de Chantilly. A única diferença do Crème Chantilly e do Crème Fouettée é que o Creme Chantilly contém baunilha (açúcar vanille, extrato de baunilha ou sementes).  

 Ingredientes

500 Ml Creme de leite fresco
1 Colher sopa açucar
1 Fava baunilha

Modo de preparo  

Coloque o creme de leite em uma panela.  Abra a fava de baunilha ao meio no sentido do cumprimento, raspe as sementes e adicione ao creme de leite. Leve a panela ao fogo até ferver. Quando ferver desligue o fogo e deixe até esfriar. Leve o  creme de leite a geladeira. Quando o creme de leite estiver gelado, adicione o açúcar e bata na batedeira até a consistência desejada.  

Um uso muito legal da baunilha é colocar uma fava dentro do seu pote de açúcar. O açúcar vai ficar com um gostinho muito bom.  

Espero ter atendido as expectativas da Rejane.  

Abraços. 

Fonte: Wikipédia.

Written by ovoodochef

agosto 27, 2010 às 12:26 am

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Nussa Manduca!!! nao tinha nem nocao que a baunilha vinha de uma orquidea!!! ADOREI!!!!!! o chato é que eh dificil achar a fava da baunilha por aqui… humm talvez no mercado do centro…. vou procurar e usar a dica do açucar! =D

    to adorando seu blog!!!!

    mil beijos primo

    Cacá

    agosto 27, 2010 at 6:13 am


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: